Palavras
Palavra Pastoral

palavra pastoral 04 2017Há várias décadas, no Centro de Estudos Vale Ligonier, enviamos um cartão de Ação de Graças com essa declaração simples: “A essência da teologia é a graça; a essência da ética cristã é a gratidão “. Em todos os debates sobre o nosso papel versus o papel de Deus na santificação — nosso crescimento em santidade — permaneceríamos no caminho certo se nos lembrássemos dessa dinâmica graça-gratidão. Quanto mais compreendermos quão amável Deus tem sido para conosco e quanto mais formos conquistados pela sua misericórdia, mais nos inclinaremos a amá-lo e a servi-lo.

Porém, não podemos entender corretamente a dinâmica graça-gratidão se não estiver claro o que significa graça. O que é graça? Os catecismos que muitos de nós aprendemos quando crianças nos dão a resposta: “Graça é o favor imerecido de Deus”. A primeira coisa que entendemos sobre a graça é o que ela não é — não é algo que nós merecemos. De fato, se isso for tudo o que já entendemos sobre a graça, estou certo de que Deus se alegrará de que sabemos que a sua graça é imerecida. Então, aqui está nossa definição explicativa de graça: é imerecida.

A epístola de Paulo aos Romanos lança luz sobre o que queremos dizer quando afirmamos que a graça é imerecida. Em 1.18 – 3.20, o apóstolo explica que no último dia, pela primeira vez em nossas vidas, seremos julgados em completa perfeição, em total equidade e em absoluta justiça. Assim, toda boca será calada quando estivermos diante do tribunal de Deus. Isso deve provocar temor nos corações das pessoas caídas, pois a condenação é a única sentença possível para os homens e mulheres pecadores: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (3.23).

Leia mais...
 
Como começar a ler a Bíblia?

comecar ler biblia(1) A Bíblia é um livro para ser estudado. A simples leitura sem uma certa organização não te dará um entendimento mais profundo sobre ela. Estamos falando de centenas de anos e centenas de histórias contadas, de uma cultura diferente da nossa, de leis dadas por Deus, profecias, etc. Ou seja, temos muitas coisas a aprender. Sabendo disso, a primeira dica é que o iniciante tenha pelo menos dois objetos importante ao ler a Bíblia, que é a própria Bíblia e também um dicionário simples. Isso porque, sabemos, cada pessoa tem uma compreensão de um certo número de palavras de nossa língua e, com certeza, na Bíblia ou mesmo em qualquer livro que lemos, existem palavras que não conhecemos e precisamos passar a conhecer. Nada melhor do que aprender palavras novas ao ler a Bíblia! Isso faz toda a diferença na compreensão de um texto bíblico. Veja esse exemplo:

“Porque a vinha do SENHOR dos Exércitos é a casa de Israel, e os homens de Judá são a planta dileta do SENHOR; este desejou que exercessem juízo, e eis aí quebrantamento da lei; justiça, e eis aí clamor” (Isaías 5:7).

Leia mais...
 
Quem é Deus ?

quem e deusMoisés disse ao Senhor: “Rogo-te que me mostres a tua glória” (Êxodo 33.18). Efetivamente, ele perguntou: “Quem és Tu, Deus?”. Deus respondeu com estas palavras: “Farei passar toda a minha bondade diante de ti e te proclamarei o nome do SENHOR; terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei de quem eu me compadecer” (versículo 19). Ele prometeu se revelar.

Mas nenhum homem pode ver a Deus e viver. Isso é demais para qualquer homem — e para o homem "Natural", em particular. Deus ordenou que ele se levantasse sobre a Montanha, e disse: “Quando passar a minha glória, eu te porei numa fenda da penha e com a mão te cobrirei, até que eu tenha passado. Depois, em tirando eu a mão, tu me verás pelas costas; mas a minha face não se verá” (vv. 22-23). Moisés fez bem em perguntar a Deus quem ele é, em vez de dizer a Deus quem ele gostaria que Deus fosse. Assim, Deus estava se revelando parcialmente a Moisés. Ele passaria, protegendo-o com sua própria mão, e proclamaria o seu próprio nome. Isso significava muito mais do que simplesmente pronunciar o nome Yahweh — “SENHOR” em nossas traduções em português — para que Moisés ouvisse. Deus proclamaria a sua natureza:

“E, passando o SENHOR por diante dele, clamou: SENHOR, SENHOR Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e fidelidade; que guarda a misericórdia em mil gerações, que perdoa a iniquidade, a transgressão e o pecado, ainda que não inocenta o culpado, e visita a iniquidade dos pais nos filhos e nos filhos dos filhos, até à terceira e quarta geração!” (34.6-7).

Leia mais...
 


Página 2 de 8

Versiculos

Salmos, 118:17 - Não morrerei; antes, viverei e contarei as obras do Senhor.

Visite-nos

Brasil - São Paulo - SP
Endereço: R. Nova dos Portugueses, 483
(proximo a estação do metro Santana)
Bairro:  Santa Teresinha
Fone: 2236-0720
Email: contato@igrejaplenadagraca.com